1 de outubro de 2020
Estoicismo: viver aqui e agora

by:Clara Carvalho

O que você vai ler aqui:

“Em caso de despressurização da cabine, máscaras de oxigênio cairão automaticamente. Puxe uma das máscaras, coloque-a sobre o nariz e a boca ajustando o elástico em volta da cabeça e respire normalmente, depois auxilie crianças, idosos ou a pessoa que estiver ao seu lado e tenha alguma dificuldade” – disse o comissário antes de decolar a aeronave.

Provavelmente você já ouviu esta frase em alguma viagem de avião ou em filmes e séries. Você já parou para pensar o que está por trás dessa orientação?

Comece por você. Sim, COMECE POR VOCÊ.

E já vou te antecipando que esta atitude de maneira alguma se trata de um comportamento egoísta, muito pelo contrário. Utilizaremos uma lógica simples: se você não conseguir respirar, ninguém mais respirará.

O grande divisor de águas nas batalhas da vida é conseguir driblar as adversidades e escolher qual combo de armas irá utilizar no seu "cinto do Batman" para encarar as dificuldades que surgem nos seus dias:

  • Combo 1: ansiedade, estresse e esgotamento;
  • Combo 2: presença, resiliência e gratidão.

Ninguém opta conscientemente pela escolha do combo número 1. E sim, existem formas de reduzir e até mesmo abolir esse combo da sua vida.

Praticamente todos os nossos problemas vêm de duas fontes: preocupação e ansiedade. Estamos preocupados com algo que já aconteceu, ou estamos ansiosos com o que pode acontecer no futuro. 

Se conseguirmos banir de nossa mente as preocupações com o que já aconteceu e a ansiedade sobre o que pode acontecer, seremos capazes de levar uma vida produtiva.

Você só vive no presente, neste momento fugaz. O resto da sua vida já se foi ou ainda não foi revelado. - Marcus Aurelius, Meditações, 3.10(Chuck Chakrapani, Meditações estóicas, Livro 3.10)

Precisamos falar de ESTOICISMO

Bom, o estoicismo é uma escola de filosofia helenística, fundada por Zenão de Cítio, em Atenas, no início do século III a.C.

"Sério que você vai falar de filosofia?" Sim, fica comigo que você não vai se arrepender.

Geralmente utilizamos palavra estoico coloquialmente para nos referirmos a quem permanece calmo sob pressão e evita os extremos das emoções. Os estoicos, na história, receberam bem os tempos difíceis - eles viam sua vida como um treinamento para momentos como o que vivemos agora, onde são testados caráter, resiliência e coragem.

Mais do que isso, no estoicismo, acredita-se que tudo ao nosso redor opera de acordo com uma rede de causa e efeito, resultando em uma estrutura racional do universo chamada de logos. 

Enquanto não temos controle sobre os eventos que nos afetam, podemos ter controle sobre como lidamos com as coisas. Ao invés de imaginar uma sociedade ideal, no estoicismo tenta-se lidar com mundo do jeito que ele é, o que precisamos buscar é autodesenvolvimento.

Em seu devido lugar, o estoicismo é uma ferramenta na busca de autodomínio, perseverança e sabedoria: algo que se usa para viver uma grande vida, ao invés de algum campo esotérico de investigação acadêmica.

Então o foco reside no desenvolvimento pessoal, mas não é uma filosofia egocêntrica. 

Todos compartilhamos os mesmos direitos – então apenas as pessoas que cultivam a virtude do autocontrole, ou seja, controle de suas ações sem domínio da raiva, impulsividade, ansiedade, que estão focadas em prosperar no momento presente, podem trazer mudanças positivas na vida dos outros. 

Se imergirmos no contexto histórico, prolongo lhe contando sobre o grande imperador romano: Marco Aurélio. Durante seus 19 anos de império, o estoicismo se fez presente em duas guerras e a filosofia era a forma célebre que Marco Aurélio tinha de lidar com a perda de seus compatriotas. 

E olha que incrível o poder da energia: séculos depois, seus diários foram guiar e confortar Nelson Mandela durante seus 27 anos preso na África do Sul pela luta a igualdade racial. 

Após sua eventual vitória, Mandela enfatizou a paz e reconciliação, acreditando que não havia como mudar o passado. Injustiças já estavam feitas e gravadas na história. 

Então só poderíamos ter dois caminhos: o da negatividade ou da inteligência emocional: acreditando no poder da transformação no meio ao caos. A sua equipe poderia utilizar disso como um instrumento de força para construção de um futuro melhor e mais justo.

Então acredito que você já percebeu o poder dessa filosofia. Há paralelos entre a ataraxia estoica (tranquilidade da mente) e o conceito budista do Nirvana: cessação do sofrimento – estado de libertação. Tudo faz sentido.

autodesenvolvimento estoico envolve 4 virtudes cardinais:

  1. Sabedoria: lidar com situações complexas de forma lógica e calma;
  2. Disciplina: moderação e auto restrição em todos aspectos de vida;
  3. Justiça: tratar todos de forma igualitária, mesmo quando erram;
  4. Coragem: não só em situações de guerra, mas nos desafios diários. Clareza e integridade dia pós dia.

filósofo estoico Epicteto disse: “Quanto maior a dificuldade, mais glória em superá-la. Pilotos hábeis ganham sua reputação devido a tempestades e tempestades”.

Ele via a crise como uma maneira de desmascarar quem você realmente é: “As circunstâncias não fazem o homem, elas apenas o revelam a si mesmo”. Aprendemos, então que nosso desafio primordial em qualquer situação que vivenciarmos é manter a calma.

Agora vem comigo que vamos mesclar duas histórias.

 

Estoicismo vs Pandemia

Em tempos como este, é fácil entrar em espiral de ansiedade. Os estoicos lutavam pela tranquilidade e acreditavam que nossas mentes são poderosas e criam seu próprio céu ou inferno. 

Os estoicos, como o imperador romano Marco Aurélio, viveram a Peste de 165 a 180 d.C, uma antiga pandemia que varreu um terço da população. Foram firmes, lutaram sem titubear. Passaram pela crise.

Um estoico recomendaria que você tenha cuidado com quais mídias e opiniões consome durante o vírus. Eles eram calmos, focados e corajosos diante da carnificina. Sêneca disse: 

“Muitas vezes temos mais medo do que mágoa; e sofremos mais na imaginação do que na realidade.” 
“As opiniões e os problemas de outras pessoas podem ser contagiosos. Não sabote a si próprio adotando, inconscientemente, atitudes negativas e improdutivas através de suas associações com os outros” - Epicteto 

Os estoicos valorizavam o pensamento racional, agindo com boas informações e contemplando a situação completamente, em vez de agir precipitadamente ou de um lugar de pânico e ansiedade. 

Marco Aurélio aguentou não permitir que seus pensamentos fossem invadidos pela negatividade. “O universo é mudança; nossa vida é o que nossos pensamentos fazem disso ”, escreveu ele em seu diário noturno. 

Os que estavam em quarentena em Wuhan também mantinham um diário como forma de lidar com todo estresse do período. Vamos então cuidar da nossa sanidade mental: vencer o momento presente e construir nosso tanque de guerra dia após dia.

A conta é simples, doando 1% de esforço a mais todos os dias, ao final do ano teremos uma melhora de 3700% (37 vezes) no segmento que escolhermos.

O momento é aqui e agora, viva nele!

Tudo o que pode nos trazer felicidade, acontece no presente, aqui e agora. Quando nos preocupamos com o passado ou estamos ansiosos quanto ao futuro, contaminamos o presente com problemas emprestados do passado ou do futuro. 

Filosófico, né? Mas real. Muito real. Um passado não pode ser mudado - então por que trazê-lo para o presente? Não podemos prever o futuro - então por que criar nossa própria versão miserável do futuro e ficar infeliz com isso? Faz sentido para você?

Nem o passado nem o futuro estão sob nosso controle. Enquanto nos preocupamos com o passado ou o futuro, nenhum dos quais está sob nosso controle, desistimos dos únicos meios de que temos para ser felizes. E o estoicismo é muito claro nisso.

Ao perder o momento presente, desperdiçamos nossa vida. Ao perder momentos presentes suficientes, não perdemos nenhuma outra vida - mas perderemos a vida que estamos vivendo agora. 

Tire uma foto de agora, daqui 1 ano veja essa foto e tente sentir o que você está sentindo nesse momento. Tente reviver essa emoção, certamente você não conseguirá, por que como disse Heráclito:

“Um homem nunca se banha duas vezes nas águas do mesmo rio, tudo muda o tempo todo, não existe nada parado.”

A vida é uma mudança. Viva, mude, viva, mude. Mude e viva.

Autor:
Clara Carvalho

Referências


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/www/html/wp-content/themes/BlogCaffeineArmy/single.php on line 96