29 de setembro de 2020
5 estratégias para estudar de maneira inteligente

by:Caffeine Academy

O que você vai ler aqui:

Quantos de nós treinamos uma aprendizagem mecânica, aquela em que repetimos o conteúdo continuamente até nos lembrarmos dele para responder corretamente as avaliações?

Acho que ao menos uma vez na vida, todos já fomos favorecidos com a famosa “decoreba”, mas hoje não somos capazes de lembrar com facilidade de nenhuma dessas informações que foi útil no passado.

Isso acontece porque o estudo só se torna valioso quando aprendemos verdadeiramente, ou seja, quando conseguimos lembrar o conhecimento adquirido para empregá-lo em dado momento da vida, a curto ou longo prazo.

Fomos condicionados a dar o nosso melhor quando podemos memorizar todas as informações, mas estudar e aprender são muito mais do que guardar fatos na memória.

Muitos de nós deixamos de lembrar conceitos importantes porque não exploramos a maneira natural do cérebro de preservar informações. Principalmente no ritmo de vida atual, nossa mente é bombardeada com centenas de informações diferentes a cada segundo.

Diante disso, reunimos 5 estratégias para estudar de maneira inteligente. Com essas dicas você utilizará novas formas para guardar e lembrar de informações essenciais.

 

1. Use mnemônicos

A memória humana armazena informações com mais facilidade quando estas são associadas a sequências organizadas e simples que vão ajudar a gravar de forma eficaz os dados. Por isso, usar estratégias como mnemônicos pode facilitar muito a memorização de conteúdo.

Mnemônico é um conjunto de técnicas utilizadas para auxiliar o processo de memorização. Ele consiste na elaboração de suportes como os gráficos, símbolos, palavras ou frases relacionadas com o assunto que se pretende memorizar.

Os mnemônicos podem ser criados livremente, desde que façam sentido para quem memoriza. Assim, recorrer a esse suporte promove uma rápida associação e permite uma melhor assimilação do conteúdo.

Exemplos de mnemônicos:

Nomes dos planetas: "Meu Velho Tio Me Jurou Ser Um Nadador" para Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Fórmula do movimento retilíneo uniforme: So So, VeTe (Só sorvete) para S= So + V.t

Países da América Central: “Bia Ganhou Horas Extras No Colégio Particular” para Belize, Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica e Panamá.

2. Priorize história com movimentos

Por ser altamente visual, nosso cérebro se envolve mais quando há movimentos que conectam as coisas que você está aprendendo. Dessa forma, buscar conteúdos em formatos de histórias pode ser mais uma forma de estudar de maneira inteligente.

Recorra a vídeos interativos e ilustrados, por exemplo, pois quanto mais elementos visuais e coloridos tiver, maior são as chances de absorver aquela informação na memória de forma duradoura.

Atrelar filmes e documentários com conceitos também é uma boa forma de utilizar os movimentos para guardar o conhecimento, principalmente quando falamos sobre história, filosofia, ciências humanas e naturais, meio ambiente, feminismo, etc.

3. Conecte conceitos a objetos

A chave para uma grande memória é ser capaz de associar novas informações com o que você já sabe e isso não quer que você precisa ligar diretamente a um conhecimento.

Observe o conceito que você está estudando e pense em outro objeto que possa associar a ele, pode ser uma fruta, um objeto de decoração, uma pessoa ou qualquer coisa que você pode conectar para se lembrar mais tarde. Use a imaginação.

“A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado. A imaginação envolve o mundo.” - Albert Einstein

4. Identifique o que exatamente você deseja aprender

Sempre falamos que o foco é o ponto de partida para alcançar o sucesso em qualquer atividade e nas estratégias para estudar de maneira inteligente não é diferente.

Antes de iniciar o processo é preciso ter plena certeza do que você deseja extrair daquele conteúdo. Seu cérebro tende a ficar mais alerta quando tem algo em que se concentrar.

Pergunte a si mesmo:

  1. Por que escolhi este livro ou material?
  2. O que estou tentando aprender e lembrar daqui?
  3. O que eu quero obter disso?
  4. Qual a melhor estratégia que vai combinar com este material?

A partir disso, concentre sua atenção e energia apenas no que você deseja aprender. Evite também mudar o foco para conhecimentos paralelos, pois você pode acabar sobrecarregando sua mente e perdendo a conexão com as informações relevantes.

5. Interaja com seu material

Por fim, sabemos que o cérebro tende a ficar entediado e começa a buscar outras formas de ocupação (ou distração). Uma maneira de evitar isso é realizar uma interação contínua com o material enquanto você estuda.

Talvez você se pergunte se ao estar focado nele já não é interação suficiente. Sim, mas nesse caso você pode aprimorá-la para tornará seu sistema de memorização mais eficaz.

Para fazer isso, comece destacando as informações importantes, use marcadores de texto e de páginas. Você ainda pode até elaborar uma escala de cores para identificar facilmente às informações por nível de relevância.

Outra dica valiosa para essa interação é escrever notas pessoais. Reformule o conteúdo por conta própria, sem perder a essência do que você estudou, e anote em um bloco de notas ou em um caderno separado.

Ao utilizar sua própria opinião sobre o assunto e fazer relações diretas com coisas que já conhece, você terá mais facilidade para relembrar os pontos principais daquele conteúdo, diminuindo o tempo de revisão.

+ DUAS DICAS BÔNUS

#1 Compartilhe seus conhecimentos

Quando você consegue compartilhar informações, provavelmente se lembrará delas com maior facilidade pois estará envolvido de forma natural. Quanto mais você ensina algo, melhor aprendiz você se torna.

#2 Utilize sons binaurais

Os chamados sons ou batidas binaurais são capazes de alterar a frequência das ondas cerebrais e até seu comportamento, podendo maximizar o seu desempenho cognitivo, aumentar o foco, melhorar seu sono e reduzir significativamente a ansiedade.

Para saber mais sobre esse assunto, acesse o blogpost: Afinal, o que são os sons binaurais?

Além de otimizar seu tempo dedicado a aprender algo novo, essas 5 estratégias para estudar de maneira inteligente também facilitarão a conexão entre antigos e novos conhecimentos. Mas se você não usar os métodos certos, seus esforços do presente serão inúteis no futuro.

Autor:
Caffeine Academy